terça-feira, 20 de junho de 2017

Good Rockin´ Tonight – The Best Of Elvis



Olá pessoal.
Até tomei um susto quando entrei aqui e vi a data da última postagem: 02 de junho de 2014. É verdade que a mídia blog teve uma queda muito brusca em virtude das redes sociais, uatizapis, vai (não vai) ter copa, isso fora as discussões políticas que tem tomado o tempo de muita gente na internet. Então a melhor coisa que eu faço daqui em diante é ficar no meu cantinho aqui no blog sobre o Elvis, no blog do Baratta e no blog sobre o Roberto Carlos.
Hoje venho falar sobre um disco que durante muito tempo eu desejei ter e enfim consegui ano passado, ou retrasado em uma feira de discos em Pinheiros, São Paulo.
Good Rockin´ Tonight – The Best Of Elvis
Um disco duplo com uma seleção de músicas escolhidas a dedo pelo saudoso Marcelo Costa, presidente da SPEPS. São Paulo Elvis Presley Society. O disco traz músicas conhecidas, algumas em versão alternativa inédita, músicas fora de catálogo na época, versão de estúdio inédita, versão original de compacto, versão com equalização diferente da conhecida e versão alternativa ao vivo. Costumo dizer que a discografia brasileira de Elvis, está à frente de alguns outros países do mundo. Mesmo com a facilidade hoje das plataformas digitais, mesmo com o advento do CD alguns anos atrás, mesmo com o festival de CDs que pudemos baixar, mais precisamente de 2009 até os dias de hoje, essa coletânea é obrigatória para todo fã. Até os mais exigentes colecionadores que preferem muitas vezes focar nos discos importados, essa é uma coletânea que eu não chegaria ao ponto de me desfazer. O disco está datado no selo com o ano de 1989. E na contra capa tem o logo tipo do SBT, Sistema Brasileiro de Televisão. Estou associando que o filme “Elvis And Me” de 1988, no Brasil “Elvis E Eu”, passou no SBT em forma de minissérie por volta de 1989. Tanto que a música “Always On My Mind” virou um hit nessa época. Antes disso pelo menos eu não me lembro de conhecer a música. Conheci por causa do filme. Vale a pena ressaltar, que fui adquirir um certo conhecimento da obra gravada do Elvis por volta de 2008 no fórum EP FANELVIS.
Bom, mas vamos ao álbum.
Disco 1
Lado A

1.       Blue Suede Shoes
2.       Good Rockin´Tonight
3.       Hound Dog
4.       Heartbreak Hotel
5.       Love Me Tender
6.       Tutti-Frutti
7.       Jailhouse Rock
8.       (Let Me Your) Teddy Bear
9.       Party (Versão alternativa inédita)
10.   Danny (Fora de catálogo)

Lado B

  1. Don´t Be Cruel
  2. Such A Night (Incluindo “false starts”)
  3. Are You Lonesome Tonight?
  4. It´s Now Or Never
  5. Return To Sender
  6. Down In The Alley (Canção Inédita)
  7. Suspicion (Fora de catálogo)
  8. Can´t Help Falling In Love (Versão alternative inédita)

Disco 2
Lado A

  1. Bossa Nova Baby (Versão inédita)
  2. Never Ending (Fora de catálogo)
  3. Viva Las Vegas (Fora de catálogo)
  4. King Of The Whole Wide World (Versão alternative inédita)
  5. I´ll Remember You (Versão de studio inédita)
  6. Suspicious Minds
  7. Always On My Mind (Versão original de compacto inédita)

Lado B

  1. Bridge Over Troubled Water (Versão com nova equalização)
  2. Sweet Caroline (Versão alternativa ao vivo)
  3. I´m Leaving (Fora de catálogo)
  4. Fool (Versão com “overdub” inédita)
  5. If You Love Me (Let Me Know)
  6. My Way
  7. Unchained Melody (Versão inédita)

No ano de 1992 foi lançado o Good Rockin´ Tonight volume 2 (que fica como próxima postagem aqui no blog). Isso no formato LP. Na edição em k7 e CD ficou distribuída da seguinte forma: Disco 1 (em cd e k7 ficou sendo Volume 1) e Disco 2 ficou sendo Volume 2. O Volume 2, lançado em 1992 ficou sendo em k7 e CD, volumes 3 e 4. 



8 comentários:

  1. Bela postagem e belo resgate, primeiro CD do Elvis que adentrou a minha residência.

    Volta, BM!!! (o povo está clamando!!!)

    Abração.

    ResponderExcluir
  2. Grande Thiago. Esse disco é um marco na discografia brasileira do Elvis, só perde para a caixa vermelha, mas é um disco excelente que temos o privilégio de ser um disco 100% brasuca.
    Abraço meu irmão.
    Em tempo: minha volta agora só para os blogs. Tô por aí rs.

    ResponderExcluir
  3. Olha.. que seleção em!! Esse eu tenho e posso afirmar que foi um belo presente que deram para nós amantes de Elvis.

    Incrível.

    Parabéns pelo texto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Paulão, o Marcelo quando escolhia tirava umas coisas da manga, que certa vez ele mesmo não lembrava de onde tinha extraído uma versão de uma determinada música. Lembremos que em 1989 antecedia a época em que a a indústria começaria a nos forçar a ser consumidor de CDs. Então as versões mais raras estavam nos CDs bootlegs importados.
      Obrigado pela visita e comentário irmão. Abraço.

      Excluir
  4. As coletâneas têm seu valor, normalmente são uma boa entrada pra conhecer e depois se aprofundar na obra de um artista. E eu passei por esse mesmo processo com Elvis, com a diferença que a minha primeira coletânea dele foi gravada em fitinha k7. E o mesmo vale pro filme Elvis e Eu. Aliás, tem ele aí? Deu vontade de rever.

    Abraço, mano!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho sim mano, aliás ele tá no you tube, tem um vídeo com a qualidade melhor, mas parece que está com o áudio desativado por causa de direito autoral e vc já sabe como é né? Dá uma olhada nesse aqui irmão.
      https://youtu.be/RTxU2sR47aA
      Abraço, mano.

      Excluir
    2. Suspicious Minds, Blue Suede SHoes e as mais famosas fui ter em fita k7 primeiro também.

      Excluir
    3. Além disso, mano, essa coletânea foi um marco, pois tem muita coisa fora de catálogo que jamais sairia por aqui, se ficasse só por conta da RCA americana. Apesar que por lá, após a morte do Elvis eles já começavam a lançar alguns discos com alguns outtakes, a demanda por material inédito já era percebida pouco antes do Elvis falecer. Mas esse disco com essas músicas, aqui no Brasil, seguido do disco comemorativo de 50 anos do rei em 1985 (que já foi comentado aqui no blog por um outro amigo o Daniel Tessari), são excelentes. Ainda preciso falar sobre o mega lançamento de 1989 que foi a caixa vermelha com 5 LPs. Aquela caixa eu diria que fechou a nossa história vinílica Elvística brasileirística com chave de ouro.
      Abraço mano.

      Excluir